“É essencial reinventar”, diretor Renato Júdice – Apreender

Renato Júdice

“A palavra para definir como deve ser a relação entre educador – empreendedor é a união. Ela é essencial”

O modelo educacional atual foi pensado na educação das massas, lá no século 19. Com os avanços tecnológicos e a mudança de comportamento na sociedade, novas práticas na área de educação são fundamentais para atender demandas contemporâneas. A escola precisa se reinventar, abrir-se para as startups, arriscar, errar e aprender rápido com os erros. As instituições de ensino precisam esquecer um pouco o vocabulário pedagógico e ser mais dinâmicas e coerentes com os alunos do século 21. Inovar deixou de ser uma escolha e passou a ser uma necessidade.

Foi com esse objetivo de continuar repensando as práticas pedagógicas e os instrumentos utilizados dentro dos processos educativos que Renato Júdice, diretor do Colégio Elvira Brandão, instituição centenária que pretende se reposicionar como uma das escolas mais inovadoras do país, cadastrou-se na plataforma Apreender, como Piloto (disponível para testar soluções).

“Eu acredito que nós aprendemos melhor coletivamente. Por isso, resolvi me cadastrar, para dar a minha contribuição e ajudar nas soluções. O outro motivo é a crença no potencial da plataforma. A Apreender aproxima a startup da escola e também a startup de outra startup. E isso é importantíssimo para unir forças”, explica Renato.

Ao longo de toda a sua carreira como educador, Renato sempre colocou a inovação em primeiro plano. Por isso, o diretor não só utilizou diversas soluções relativas à tecnologia na educação, desenvolvimento de competências do século 21 e engajamento da família, como também já criou algumas.

Atualmente, no Elvira Brandão, Renato vem tendo um papel decisivo para transformar uma instituição tradicional em uma escola inovadora, que coloca o aluno no centro do processo de aprendizagem e visa o engajamento da família. “No momento estamos testando aplicativos de comunicação com a família porque o e-mail se mostra cada vez mais ineficiente”, conta Júdice.

Apesar de acreditar no poder das soluções inovadoras para reinventar a escola e o método de ensino, Renato afirma que já passou por muitos desafios na hora de implementar diversos projetos. “Algumas soluções fazem com que você mobilize tanto esforço para colocar em prática, é um fardo tão grande, que acabamos optando por desistir. Além disso, tem o empreendedor que não consegue se autoavaliar e entender em qual momento do Piloto ele se encontra. Eu estou disposto a dar feedbacks, a abrir a escola e inclusive servir de showroom para ele, mas o empreendedor também precisa me ajudar na questão financeira”, observa o diretor.

Por isso, de acordo com Renato, o melhor conselho para o empreendedor é que ele fique próximo das escolas – e não simplesmente entregue a solução. Próximo o bastante para dar suporte e orientar, mas também para aprender e melhorar a sua solução. “A palavra para definir como deve ser a relação entre educador – empreendedor é a união. Ela é essencial”, finaliza.

Educador, cadastre-se como Piloto na plataforma Apreender e tenha a oportunidade de testar soluções inovadoras.