“O interesse especial pela tecnologia”, professora Liliane Costa – Apreender

Liliane Costa

"Dentro da sala de aula eu sinto a necessidade de trabalhar com soluções digitais"

A tecnologia ocupa um papel cada vez mais importante na vida das pessoas. Dentro das salas de aula não é diferente. Ela acabou se tornando um instrumento poderoso no processo de aprendizagem. Os aparatos tecnológicos podem servir de ferramentas para o educador estimular a participação dos estudantes e aproximar as aulas do universo dos alunos.

Foi justamente pensando em ter mais acesso a plataformas tecnológicas que Liliane Costa, professora de Língua Portuguesa na Escola Estadual Professora Maria Augusta Corrêa, cadastrou-se como Piloto (disponível para testar soluções) na plataforma Apreender. “Tenho um interesse especial em tecnologia educacional, principalmente em plataformas digitais. Dentro da sala de aula eu sinto a necessidade de trabalhar com este tipo de solução”, conta.

Liliane tem diversos desafios no dia a dia para colocar em prática essas inovações. Pontualmente, já precisou deixar de implementar algumas soluções por não ter internet na sala de aula e a manutenção dos equipamentos serem muito difíceis e complexas. No entanto, mesmo com os entraves diários, a professora consegue encaixar em seu plano de aula o uso de algumas soluções inovadoras. E, até hoje, as experiências têm sido proveitosas.

Ao longo de sua carreira até aqui, Liliane já trabalhou com plataformas digitais que visam resgatar habilidades e competências não desenvolvidas, por meio de atividades gamificadas de Língua Portuguesa e Matemática; com soluções que disponibilizam objetos digitais de aprendizagem para professores da rede estadual, atuando na parte pedagógica do ambiente; e com ferramentas que auxiliam na formação de professores para a elaboração de videoaulas. Além disso, já acompanhou de perto a implementação de um projeto piloto da Geekie para alunos da 3ª série do Ensino Médio.

Fazendo uso dos aprendizados conquistados ao longo deste processo de inovação dentro da sala de aula, a professora afirma que o caminho ainda é longo para ajustar a união entre escola – professor – empreendedor.

“Os empreendedores precisam conhecer as reais necessidades dos professores e alunos. Além disso, saber ouvir críticas e sugestões de nós, usuários, e tentar, na medida do possível, adequar o produto às solicitações feitas são medidas imprescindíveis para um bom relacionamento entre as partes envolvidas. Por fim, considero muito importante os empreendedores planejarem um acompanhamento, após a implementação da solução”, diz Liliane.

Para a professora, a inovação está em todo lugar e também precisa estar na sala de aula. Este é o centro da questão: inovar em educação representa uma melhora na aprendizagem dos alunos e na performance dos professores. É exatamente isso que faria Liliane a se dispor a pilotar uma solução por meio da Apreender. “Se eu acreditar que o produto pode ajudar na minha didática/metodologia ou auxiliar no processo de aprendizagem dos alunos, já me bastaria para pilotar”, finaliza.

Você, educador, também quer se cadastrar como Piloto na plataforma Apreender e ter a oportunidade de testar soluções inovadoras? Ou, empreendedor, quer disponibilizar a sua solução para ser avaliada ou testada por educadores interessados? Cadastrem-se na plataforma.