Já Entendi – Apreender

Gladys Mariotto

“Nossa história começou a se tornar realidade no começo de 2012. Ganhamos uma série de prêmios devido às videoaulas."

A educação, de fato, deve começar pela base, ainda quando os alunos são crianças e estão prontos para iniciarem o processo de aprendizado escolar. No entanto, ao mesmo tempo, no Brasil, há milhares de adultos que não completaram o Ensino Médio e buscam, mesmo que tarde, desenvolver habilidades fundamentais para um futuro profissional mais estável. Foi pensando em solucionar este problema que a Já Entendi nasceu.

A Já Entendi é uma startup de inteligência educacional, focada em educação corporativa, que desenvolveu uma metodologia de ensino interativa, fazendo uso de apps, vídeos e games, para aumentar a retenção e eficiência nos estudos, principalmente de quem possui baixa escolaridade. De acordo com Gladys Mariotto, co-fundadora da startup, a especialidade da Já Entendi é produzir videoaulas e conteúdo para o público que está dentro das empresas, mas possui dificuldades de leitura e/ou interpretação de textos.

O propósito da empresa é de, realmente, inverter a base da pirâmide. Ou seja, fazer com que todas as pessoas que não possuem a oportunidade de uma educação de qualidade, passem a ter, e isso interfira positivamente na produtividade do país. Afinal, segundo Gladys, profissionais melhores instruídos, são trabalhadores mais produtivos e criativos.

Apesar da Já Entendi estar em fase de consolidação no mercado e validação do modelo de negócio, Gladys afirma que a trajetória foi longa. “Nossa história começou a se tornar realidade no começo de 2012. Ganhamos uma série de prêmios devido às videoaulas, como o Visão de Sucesso da Endeavor, porém, apesar de ter visibilidade, adotávamos um modelo de negócio (B2C) que não se encaixava com os nossos recursos financeiros. Foi então que, em meados de 2013, fomos apresentados aos investidores da GAG Investimentos que investiram na empresa e nos deram a possibilidade de montar nossa estrutura e aumentar a equipe. Ainda no final de 2013, fomos chamados para a maior aceleradora de startups do mundo, a 500 Startups. Concorremos com mais de 1.300 empresas e ficamos entre as 30 selecionadas. Com isso, passamos 5 meses em São Francisco, na Califórnia, aprendendo mais sobre a cultura de inovação do Vale do Silício”, conta.

Após este período dedicado ao estudo do empreendedorismo inovador, a Já Entendi percebeu que seria mais vantajoso mudar o modelo de negócio da empresa. Atualmente, a startup adota o sistema B2B, ou seja, eles atuam como uma prestadora de serviços de treinamentos e geram receita por meio das contratações destes serviços. Após essa mudança, Gladys afirma que o faturamento da empresa teve um aumento de 2005%, em 2015, comparando com os dois anos anteriores e aponta essa mudança como o principal aprendizado da jornada.

Hoje, os desafios são outros. Gladys ressalta a dificuldade de medir o impacto dos treinamentos e a de buscar um modelo escalável de vendas como os dois principais. “Para superar estes obstáculos nós vamos em busca de feedbacks diretor dos nossos clientes e de um sistema operacional de excelência que atinja tanto microempresas como grandes corporações, assim nós não delimitamos um só segmento.”, finaliza.