Alunos – Apreender

Uma garota da Educação Infantil começou, do dia para a noite, a fazer todos os desenhos da escola na cor cinza. Professores, coordenadores, pais e especialistas parceiros da escola foram acionados para debater e decifrar esse possível ponto de atenção. “Afinal, o que estava acontecendo com a menina?”, todos perguntavam. Apenas no final das discussões, alguém decidiu perguntar para a própria garota:

Adulto – Nossa, Carolina, que desenhos bonitos! Você gosta muito da cor cinza, não é?

Carolina – Não, eu odeio cinza.

(surpresa!)

Adulto – então por que você usou essa cor nos seus desenhos?

Carolina – porque alguém pegou todos os meus lápis e só sobrou o cinza, ué.

Moral da história: é fundamental ouvir os estudantes. Os principais interessados na maioria das soluções desenvolvidas pelos empreendedores são os que menos são ouvidos. Em geral, os empreendedores testam com facilidade seus produtos com os usuários, mas a pesquisa Empreendedores de impacto: as dores e as delícias de inovar em educação identificou que raramente eles escutam feedbacks negativos.

Além de estar aberto para todo tipo de retorno, é preciso conversar mais com quem realmente importa para economizar tempo e esforço. Também é importante trazer mais significado para a solução e até mesmo empoderar os usuários para que eles se sintam realmente responsáveis pelas melhorias que aquela solução traz para sua realidade.

ESTUDOS E PESQUISAS

DoreseDeliciasdeEmpreender